Encontre aqui

Carregando...

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Soroban na Escola

ADAPTAÇÃO DA APOSTILA DO CAPE

Nome: Lúcio Mauro Carnaúba – PCOP de Matemática do EF

“Uso e ensino do Soroban adaptado para deficientes visuais”




I – Histórico


“Soroban” é o nome dado ao ábaco Japonês, que passou por significativas mudanças até se obter a configuração atual. O instrumento de cálculo, originário da China, foi “importado” pelo Japão há quase 380 anos (em 1662). Ao Brasil foi trazido pelos primeiros imigrantes, em 1908, ainda em sua versão antiga, mas já modificada do original Chinês; em 1953 é introduzido o Soroban moderno, utilizado atualmente.





Ábaco Japonês denominado Soroban







Obs: Soroban Adaptado Brasileiro



II – Histórico do Soroban no Brasil


Joaquim Lima de Moraes, criador do Soroban Adaptado para Cegos e administrador da Oficina Protegida de Trabalho para Cegos da antiga Fundação para o livro do cego no Brasil, hoje Fundação Dorina Nowill, possuía curso ginasial incompleto, interrompido por uma alta miopia progressiva. Sempre teve predileção por Matemática e podia calcular a lápis, com máquina e régua de cálculo.

Em 1948, quando passou a utilizar o sistema Braille, voltou sua atenção para o modo de calcular dos cegos. Naquela época, tomou conhecimento dos aparelhos denominados chapa, cubarítimo e prancheta Taylor e constatou a dificuldade dos métodos para os cegos. Iniciou, então, as pesquisas no sentido de encontrar um aparelho de preço acessível em que os cegos pudessem efetuar os cálculos matemáticos com mais facilidade, rapidez e precisão.

Soube da existência de um aparelho usado pelos japoneses videntes, chamado Soroban ou Ábaco Japonês, que talvez satisfizesse seu objetivo. Após muitos estudos e pesquisas, fazendo de um cubarítimo às vezes de Soroban e dos cubinhos, o papel de contas, estudando a teoria das quatro operações no Soroban conclui que era possível adaptar e simplificar o Soroban dos videntes para o uso dos cegos.

A borracha compressora colocada abaixo das contas foi idéia do aluno e amigo José Valesin, adaptação introduzida em julho de 1949 com a qual o Soroban se tornou um aparelho perfeito para o manuseio das pessoas cegas.

À medida que se exercitava no Soroban, a velocidade aumentava até que, em agosto de agosto de 1951, conseguiu igualar os tempos, nas quatro operações, aos dos estudantes videntes do último ano ginasial, calculando a lápis.

Considerando a velocidade atingida bastante satisfatória para os cegos, percebeu-se que o tempo gasto para efetuar cada uma das operações podia ser melhorado com exercícios.

Convencido da excelência do sistema mas consciente da enorme resistência que a introdução de um novo método de cálculo provocaria, iniciou já em 1950, sua divulgação, através de palestras, demonstrações de cálculo em escolas para cegos e para videntes, pela rádio e televisão. Destacam-se as demonstrações no Instituto Padre Chico e no Instituto Benjamin Constant (escolas para cegos de São Paulo e Rio de Janeiro) e no Departamento de Matemática da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, onde o sistema de calcular no Soroban despertou real interesse, criando-se, então, um curso facultativo para os estudantes de engenharia, com a aquisição de 100 aparelhos, diretamente do fabricante.

No exterior, a divulgação constitui em enviar um Soroban adaptado e as explicações em Português, às principais escolas e entidades para cegos dos seguintes países: Argentina, Chile, Uruguai, Paraguai, Bolívia, Peru, Equador, Venezuela, Panamá, Costa Rica, Salvador, Porto Rico, Estados Unidos, Canadá, Inglaterra, Alemanha, Itália, Espanha e Portugal. Dessa tentativa, poucos foram os pareceres animadores; maior foi o número de pareceres desencorajadores.

D.Dorina de Gouvêa Nowill, presidente da FDNC e diretora do antigo Curso de Especialização de Professores no Ensino de Cegos, mantido pelo Instituto de Educação Caetano de Campos, São Paulo, prestou e vem prestando decidido apoio à introdução do Soroban, como aparelho ideal de cálculo para cegos, convidou o Sr.Joaquim, em 1956, a ministrar aulas de Aritmética, pelo método Soroban, no referido curso sendo depois substituído pelo competente professor de nível universitário, Sr.Manoel Costa Carnahyba, cego e consultor Braille da FDNC.

Por indicação do Sr.Joseph Albert Asenjo, especilista em organização de programas de reabilitação para cegos e alto funcionário da “American Foudation for the Blind, Inc” (AFB) o Sr.Joaquim tornou-se bolsista da OIT (Organização Inernacional do Trabalho), com o objetivo de estudar a reabilitação de cegos no trabalho. Em 1959, trabalhando como operário, estudando a organização e a administração de mais de vinte oficinas de trabalho para cegos, nos Estados Unidos e Canadá, teve a oportunidade de demonstrar a eficiência do Soroban em Nova York, Washington, Mineápolis e Toronto.

De regresso ao Brasil Joaquim Lima de Moraes corrigiu falhas, eliminou o supérfluo e introduziu os aperfeiçoamentos que a prática lhe ensinou, levando-o a ter companheiro inseparável de trabalho, o Soroban.


III – Técnicas do Soroban adaptado para Deficientes Visuais


O Soroban é composto por :


- eixos verticais, que representam as ordens (unidade, dezena, centena, etc.);

- régua longitudinal, que separa as contas de valor 5 das contas de valor 1;

- pontos em relevo localizados sobre a régua para indicar a separação de classes ( unidade simples, milhar, milhão, etc.);

- borracha interna – serve para firmar as contas que só se movimentam quando as deslocamos. O Soroban Japonês não possui esta borracha.

- contas – dispostas 4 na parte inferior da régua, cada uma com valor absoluto 1 e uma parte superior, com valor absoluto 5. As contas só passam a ter valor significativo quando estão próximas à régua. Dependendo do eixo (ordem) onde colocamos a conta, esta terá o seu valor relativo: unidade, dezena, centena, etc.

Como fazer o registro de números no Soroban?

O registro de números no Soroban é sempre feito na ordem maior para a menor. Exemplo: no número 125, colocamos o 1 na centena, o 2 dezena e o 5 na unidade.

No caso do deficiente visual, foi estabelecido que a primeira classe da direita seria sempre a classe da direita seria sempre a classe das unidades simples, pois facilita a leitura tátil.




Adição


Como fazer a adição?


A adição, também é feita da ordem maior para a menor. Podemos somar diretamente ou indiretamente usando os complementares 5 e 10. Quando usamos os complementares, sempre colocamos a mais do que queríamos, portanto, temos que desmanchar o que foi colocado a mais. Colocar significa encostar as contas na régua, desmanchar significa afastar as contas da régua.


Casos:

1º.) Caso: 326 + 455


Inicialmente devemos marcar 326 no Soroban:

Aproximar 5 e afastar 1 (3º. Eixo), centena;
Aproximar 5 (2º. Eixo), dezena;
Aproximar 1 (2º. Eixo), dezena;
Afastar 5 (1º. Eixo), unidade.

Observar o resultado no Soroban: 781

2º.) Caso: 1325 + 452
Inicialmente devemos marcar 1325 no Soroban:

Aproximar 5 e afastar 1 (3º. Eixo), centena;
Aproximar 5 (2º.Eixo), dezena;
Aproximar 2 (1º.Eixo), unidade;

Observar o resultado no Soroban: 1777


3º.) Caso: 12325 + 39

Inicialmente devemos marcar 12325 no Soroban:

Aproximar 5 e afastar 2 (2º.Eixo);
Aproximar 1 (2º.Eixo);
Afastar 5 e aproximar 4 (1º.Eixo).


4º.) Caso: 629 + 329

Inicialmente devemos marcar 629 no Soroban:

Aproximar 3 (1º. Eixo);
Aproximar 2 (2º. Eixo);
Aproximar 5 (2º. Eixo);
Afastar 4 (2º.Eixo);
Afastar 1 (1º.Eixo).


5º.) Caso: 4025 + 3252

Inicialmente devemos marcar 4025 no Soroban:

Aproximar 5 e afastar 2 (4º. Eixo), na unidade de milhar;
Aproximar 2 (3º.Eixo), centena;
Aproximar 5 (2º.Eixo), dezena;
Aproximar 2 (1º.Eixo), unidade.

Observar o resultado no Soroban: 7277


6º.) Caso 42 + 39

Inicialmente devemos marcar 42 no Soroban:

Aproximar 5 e afastar 2 (2º. Eixo), dezena;
Aproximar 1 (2º.Eixo), dezena;
Afastar 1 (1º.Eixo), unidade.

Observar o resultado no Soroban: 81

7º.) Caso 350 + 426

Aproximar 5 (3º.Eixo),centena;
Afastar 1 (3º.Eixo),centena;
Aproximar 2 (2º.Eixo), dezena;
Aproximar 6 (1º.Eixo), unidade.

Observar o resultado no Soroban: 776



Atividades para realização durante as aulas


1º. Atividade:


4 + 8 + 9 + 2 + 5 + 7 =

Aproximar 4 no 1º. Eixo;
Aproximar 1 no 2º. Eixo;
Afastar 2 no 1º. Eixo;
Aproximar 1 no 2º. Eixo;
Afastar 1 no 1º. Eixo;
Aproximar 2 no 1º. Eixo;
Aproximar 5 no 1º. Eixo;
Aproximar 1 no 2º. Eixo e
Afastar 3 no 1º. Eixo.

3 + 4 + 7 + 1 + 9 + 2 + 8 =

Aproximar 3 no 1º. Eixo;
Aproximar 5 no 1º. Eixo;
Afastar 1 no 1º. Eixo;
Aproximar 1 no 2º. Eixo;
Afastar 5 no 1º. Eixo;
Aproximar 2 no 1º. Eixo;
Aproximar 5 no 1º. Eixo;
Afastar 4 no 1º. Eixo;
Aproximar 1 no 2º. Eixo;
Afastar 5 no 1º. Eixo;
Aproximar 4 no 1º. Eixo;
Aproximar 5 no 1º. Eixo;
Afastar 3 no 1º. Eixo;
Aproximar 1 no 2º. Eixo;
Afastar 5 no 1º. Eixo e
Aproximar 3 no 1º. Eixo.

7 + 5 + 6 + 9 + 2 + 3 + 4 =


Aproximar 5 no 1º. Eixo;
Aproximar 2 no 1º. Eixo;
Aproximar 1 no 2º. Eixo;
Afastar 5 no 1º. Eixo;
Aproximar 5 no 1º. Eixo;
Aproximar 1 no 1º. Eixo;
Aproximar 1 no 2º. Eixo;
Afastar 1 no 1º. Eixo;
Aproximar 2 no 1º. Eixo;
Aproximar 1 no 2º. Eixo;
Afastar 5 no 1º. Eixo;
Afastar 2 no 1º. Eixo;
Aproximar 5 no 1º. Eixo;
Afastar 1 no 1º. Eixo.


6 + 4 + 7 + 3 + 9 + 2 + 8 =


Aproximar 5 no 1º. Eixo;
Aproximar 1 no 1º. Eixo;
Aproximar 1 no 2º. Eixo;
Afastar 5 no 1º. Eixo;
Afastar 1 no 1º. Eixo;
Aproximar 5 no 1º. Eixo;
Aproximar 2 no 1º. Eixo;
Aproximar 1 no 2º. Eixo;
Afastar 5 no 1º. Eixo;
Afastar 2 no 1º. Eixo;
Aproximar 5 no 1º. Eixo;
Aproximar 4 no 1º. Eixo;
Aproximar 1 no 2º. Eixo;
Afastar 5 no 1º. Eixo;
Afastar 3 no 1º. Eixo;
Aproximar 5 no 1º. Eixo e
Aproximar 3 no 1º. Eixo.


8 + 2 + 6 + 3 + 4 + 9 + 7 + 1 + 5 =

Aproximar 5 no 1º. Eixo;
Aproximar 3 no 1º. Eixo;
Aproximar 1 no 2º. Eixo;
Afastar 5 no 1º. Eixo;
Afastar 3 no 1º. Eixo;
Aproximar 5 no 1º. Eixo;
Aproximar 1 no 1º. Eixo;
Aproximar 3 no 1º. Eixo;
Aproximar 1 no 2º. Eixo;
Afastar 5 no 1º. Eixo;
Afastar 1 no 1º. Eixo;
Aproximar 1 no 2º. Eixo;
Afastar 1 no 1º. Eixo;
Aproximar 5 no 1º. Eixo;
Aproximar 2 no 1º. Eixo;
Aproximar 1 no 2º. Eixo;
Afastar 5 e 4 no 1º. Eixo e
Aproximar 5 no 1º. Eixo.

6 + 59 + 3 + 25 + 9 =

Aproximar 5 e 1 no 1º. Eixo;
Aproximar 5 no 2º. Eixo;
Aproximar 1 no 2º. Eixo;
Afastar 1 no 1º. Eixo;
Aproximar 3 no 1º. Eixo;
Aproximar 2 no 2º. Eixo;
Aproximar 1 no 2º. Eixo;
Afastar 5 no 1º. Eixo;
Aproximar 1 no 3º. Eixo e
Afastar 9 no 2º. Eixo.


5 + 18 + 3 + 96 + 9 + 47 + 2 =


Aproximar 5 no 1º. Eixo;
Aproximar 1 no 2º. Eixo;
Aproximar 1 no 2º. Eixo; ( 10 – 8 = 2 )
Afastar 5 no 1º. Eixo;
Aproximar 3 no 1º. Eixo;
Aproximar 5 no 1º. Eixo;
Afastar 2 no 1º. Eixo;
Aproximar 1 no 3º. Eixo;
Afastar 1 no 2º. Eixo;

Aproximar 1 no 2º. Eixo;
Afastar 5 no 1º. Eixo;
Aproximar 1 no 1º. Eixo;
Aproximar 1 no 2º. Eixo;
Afastar 1 no 1º. Eixo;
Aproximar 5 no 2º. Eixo;
Afastar 1 no 2º. Eixo;
Aproximar 5 no 1º. Eixo;
Aproximar 2 no 1º. Eixo e
Aproximar 1 no 2º. Eixo;
Afastar 5 e 3 no 1º. Eixo.


79 + 86 + 24 + 38 + 57 + 63 + 15 =


Aproximar 7 no 2º. Eixo;
Aproximar 5 e 4 no 1º. Eixo;
Aproximar 1 no 3º. Eixo;
Afastar 2 no 2º. Eixo;
Aproximar 1 no 2º. Eixo;
Afastar 4 no 1º. Eixo;
Aproximar 2 no 2º. Eixo;
Aproximar 4 no 1º. Eixo;
Aproximar 1 no 3º. Eixo;
Afastar 7 no 2º. Eixo;
Aproximar 1 no 2º. Eixo;
Afastar 2 no 1º. Eixo;
Aproximar 5 no 2º. Eixo;
Aproximar 1 no 2º. Eixo;
Afastar 5 no 1º. Eixo;
Aproximar 2 no 1º. Eixo;
Aproximar 1 no 3º. Eixo;
Afastar 5 e aproximar 1 no 2º. Eixo;
Aproximar 5 e afastar 2 no 1º. Eixo;
Aproximar 5 e afastar 4 no 2º. Eixo;
Aproximar 1 no 2º. Eixo e
Afastar 5 no 1º. Eixo.



29 + 337 + 98 + 464 + 83 =

Aproximar 2 no 2º. Eixo;
Aproximar 5 e 4 no 1º. Eixo;
Aproximar 3 no 3º. Eixo;
Aproximar 5 e afastar 2 no 2º. Eixo;
Aproximar 1 no 2º. Eixo;
Afastar 3 no 1º. Eixo;
Aproximar 1 no 3º. Eixo;
Afastar 1 no 2º. Eixo;
Aproximar 1 no 2º. Eixo;
Afastar 5 e aproximar 3 no 1º. Eixo;
Aproximar 5 e afastar 1 no 3º. Eixo;
Aproximar 1 no 3º. Eixo;
Afastar 5 e aproximar 1 no 2º. Eixo;
Aproximar 5 e afastar 1 no 1º. Eixo;
Aproximar 1 no 4º. Eixo;
Afastar 5 e 4 no 3º. Eixo;
Afastar 1 no 2º. Eixo;
Afastar 7 no 1º. Eixo;

j) 352 + 247 + 986 + 163 + 479 =


Aproximar 3 no 3º. Eixo;
Aproximar 5 no 2º. Eixo;
Aproximar 2 no 1º. Eixo;
Aproximar 5 e afastar 2 no 3º. Eixo;
Aproximar 4 no 2º. Eixo;
Aproximar 5 e 2 no 1º. Eixo;
Aproximar 1 no 4º. Eixo;
Afastar 5 e aproximar 4 no 3º. Eixo;
Aproximar 5 e afastar 4 no 3º. Eixo;
Afastar 2 no 2º. Eixo;
Aproximar 1 no 2º. Eixo;
Afastar 4 no 1º. Eixo;
Aproximar 1 no 3º. Eixo;
Aproximar 1 no 3º. Eixo;
Afastar 5 e aproximar 1 no 2º. Eixo;
Aproximar 3 no 1º. Eixo;
Aproximar 1 no 4º. Eixo;
Afastar 5 e 1 no 3º. Eixo;
Aproximar 1 no 3º. Eixo;
Afastar 3 no 2º. Eixo;
Aproximar 1 no 2º. Eixo e
Afastar 1 no 1º. Eixo.




Subtração


Casos de Subtração:

1º. Caso:

425 – 321 =


Aproximar 4 no 3º. Eixo;
Aproximar 2 no 2º. Eixo;
Aproximar 5 no 1º. Eixo;
Afastar 3 no 3º. Eixo;
Afastar 2 no 2º. Eixo;
Afastar 5 no 1º. Eixo e
Aproximar 4 no 1º. Eixo.


2º. Caso:

29 – 25 =

Aproximar 2 no 2º. Eixo;
Aproximar 5 e 4 no 1º. Eixo;
Afastar 2 no 2º. Eixo e
Afastar 5 no 1º. Eixo.

3º. Caso:

500 – 325 =

Aproximar 5 no 3º. Eixo;
Afastar 5 no 3º. Eixo;
Aproximar 2 no 3º. Eixo;
Afastar 1 no 3º. Eixo;
Aproximar 8 no 2º. Eixo;
Afastar 1 no 2º. Eixo e
Aproximar 5 no 1º. Eixo.

4º. Caso:

1255 – 433 =


Afastar 1 no 4º. Eixo;
Aproximar 6 no 3º. Eixo;
Afastar 5 no 2º. Eixo;
Aproximar 2 no 2º. Eixo;
Afastar 5 no 1º. Eixo e
Aproximar 2 no 1º. Eixo.


5º. Caso:

396 – 49 =

Afastar 4 no 2º. Eixo;
Afastar 5 no 2º. Eixo;
Aproximar 4 no 2º. Eixo e
Aproximar 1 no 1º. Eixo.


6º. Caso:

42 -25 =

Aproximar 4 no 2º. Eixo;
Aproximar 2 no 1º. Eixo;
Afastar 2 no 2º. Eixo;
Afastar 1 no 2º. Eixo e
Aproximar 5 no 1º. Eixo.



Atividades para realização durante as Aulas:

67 -18 =

Aproximar 5 e 1 no 2º. Eixo;
Aproximar 5 e 2 no 1º. Eixo;
Afastar 1 no 2º. Eixo;
Afastar 5 no 2º. Eixo;
Aproximar 4 no 2º. Eixo;
Aproximar 2 no 1º. Eixo.

81 -9 =

Aproximar 5 e 3 no 2º. Eixo;
Aproximar 1 no 1º. Eixo;
Afastar 1 no 2º. Eixo e
Aproximar 1 no 1º. Eixo.

100 – 8 =

Aproximar 1 no 3º. Eixo;
Afastar 1 no 3º. Eixo;
Aproximar 5 e 4 no 2º. Eixo;
Aproximar 2 no 1º. Eixo.

200 – 9 =


Aproximar 2 no 3º. Eixo;
Afastar 1 no 3º. Eixo;
Aproximar 5 e 4 no 2º. Eixo;
Aproximar 1 no 1º. Eixo.

145 - 92 =

Aproximar 1 no 3º. Eixo;
Aproximar 4 no 2º. Eixo;
Aproximar 5 no 1º. Eixo;
Afastar 1 no 3º. Eixo;
Aproximar 5 e afastar 4 no 2º. Eixo;
Afastar 5 e aproximar 3 no 1º. Eixo.

33 – 9 – 3 – 5 – 1 – 8 =

Aproximar 3 no 2º. Eixo;
Aproximar 3 no 1º. Eixo;
Afastar 1 no 2º. Eixo;
Aproximar 1 no 1º. Eixo;
Afastar 3 no 1º. Eixo;
Afastar 1 no 2º. Eixo;
Aproximar 5 no 1º. Eixo;
Afastar 1 no 1º. Eixo;
Afastar 1 no 2º. Eixo;
Aproximar 2 no 1º. Eixo.

44 – 2 – 8 – 4 – 7 – 5 =

Aproximar 4 no 2º. Eixo;
Aproximar 4 no 1º. Eixo;
Afastar 2 no 1º. Eixo;
Afastar 1 no 2º. Eixo;
Aproximar 2 no 1º. Eixo;
Afastar 4 no 1º. Eixo;
Afastar 1 no 2º. Eixo;
Aproximar 3 no 1º. Eixo;
Afastar 1 no 2º.Eixo;
Aproximar 5 no 1º. Eixo.

55 - 7 – 2 – 8 – 9 – 6 – 4 – 3 =

Aproximar 5 no 2º. Eixo;
Aproximar 5 no 1º. Eixo;
Afastar 5 no 2º. Eixo;
Aproximar 4 no 2º.Eixo; ( 10 – 3 = 7 )
Aproximar 3 no 1º. Eixo.

4000 – 875 – 429 = 2696

Aproximar 4 no 4º. Eixo;
Afastar 1 no 4º. Eixo;
Aproximar 2 no 3º. Eixo;
Aproximar 3 no 2º. Eixo;
Afastar 1 no 2º. Eixo;
Aproximar 5 no 1º. Eixo;
Afastar 1 no 4º. Eixo;
Aproximar 5 e 1 no 3º. Eixo;
Afastar 2 no 2º. Eixo;
Afastar 1 no 3º. Eixo;
Aproximar 5 e 4 no 2º. Eixo;
Aproximar 1 no 1º. Eixo.


Adição com Números Decimais


1º. Caso

63,47 + 98,75 + 66,4 + 8,8 =

Observação: Utilizar as marcas verticais dispostas no eixo horizontal chamado de HARI para separar as casas decimais.

Aproximar 5 e 1 no 5º. Eixo;
Aproximar 3 no 4º. Eixo;
Aproximar 4 no 3º. Eixo;
Aproximar 5 e 2 no 2º. Eixo;

Obs: Não utilizar o 1º. Eixo.

Aproximar 1 no 6º. Eixo;
Afastar 1 no 5º. Eixo;
Aproximar 1 no 5º. Eixo;
Afastar 2 no 4º. Eixo;

Aproximar 1 no 4º. Eixo;
Afastar 3 no 3º. Eixo;
Aproximar 1 no 3º. Eixo;
Afastar 5 no 2º. Eixo.

Total: 162,22

Aproximar 1 no 6º. Eixo;
Afastar 5 e aproximar 1 no 5º. Eixo;
Aproximar 5 e 1 no 4º. Eixo;
Aproximar 5 e afastar 1 no 3º. Eixo.

Total: 228,62

Aproximar 1 no 5º. Eixo;
Afastar 2 no 4º. Eixo;
Aproximar 1 no 4º. Eixo;
Afastar 5 e aproximar 3 no 3º. Eixo.

Total: 237,42


1,98 + 2,75 + 3,15 + 4,61 =

Aproximar 1 no 4º. Eixo;
Aproximar 5 e 4 no 3º. Eixo;
Aproximar 5 e 3 no 2º. Eixo;

Aproximar 2 no 4º. Eixo;
Aproximar 1 no 4º. Eixo;
Afastar 3 no 3º. Eixo;
Aproximar 1 no 3º. Eixo;
Afastar 5 no 2º. Eixo.

Total: 4,73

Aproximar 5 e afastar 2 no 4º. Eixo;
Aproximar 1 no 3º. Eixo;
Aproximar 5 no 2º. Eixo.

Total: 7,88

Aproximar 1 no 5º. Eixo;
Afastar 5 e 1 no 4º. Eixo;
Aproximar 1 no 4º. Eixo;
Afastar 5 e aproximar 1 no 3º. Eixo;
Aproximar 1 no 2º. Eixo.

Total: 12,49


246,8 + 156,974 + 263,067 + 12,146 =


Aproximar 2 no 6º. Eixo;
Aproximar 4 no 5º. Eixo;
Aproximar 5 e 1 no 4º. Eixo;
Aproximar 5 e 3 no 3º. Eixo;

Aproximar 1 no 6º. Eixo;
Aproximar 5 no 5º. Eixo;

Aproximar 1 no 6º. Eixo;
Afastar 5 e 4 no 5º. Eixo;
Afastar 5 e aproximar 1 no 4º. Eixo;

Observar: Foi necessário aproximar 1 no 6º. Eixo, 1x100=100-90=10 (5º. Eixo), no 4º. Eixo é necessário subtrair 10-6=4, por isso é necessário aproximar 1 e afastar 5.

Aproximar 1 no 4º. Eixo;
Afastar 1 no 3º. Eixo;

Aproximar 5 e 2 no 2º. Eixo;
Aproximar 4 no 1º. Eixo;

Total: 403,774


Aproximar 5 no 6º. Eixo;
Afastar 3 no 6º. Eixo;
Aproximar 5 e 1 no 5º. Eixo;
Aproximar 5 e afastar 2 no 4º. Eixo;
Aproximar 1 no 3º. Eixo;
Afastar 5 e aproximar 1 no 2º. Eixo;
Aproximar 1 no 2º. Eixo;
Afastar 3 no 1º. Eixo.

Total: 666,841


Aproximar 1 no 5º. Eixo;
Aproximar 2 no 4º. Eixo;
Aproximar 1 no 3º. Eixo;
Aproximar 5 e afastar 1 no 2º. Eixo;
Aproximar 5 e 1 no 1º. Eixo.

Total: 678,987




Multiplicação


1º. Caso :

2 (multiplicador) x 12 (multiplicando) =


Da esquerda para direita posicionar o 2 (multiplicador) no 3º. Eixo;

Posicionar o 12 (multiplicando), 1 + 2 + 1 = 4 , da direita para a esquerda, no 4º. Eixo aproximar o 1 e no 3º. Eixo aproximar o 2 no 3º. Eixo.

2 x 1 = 2, aproximar 2 no 2º. Eixo e afastar 1 no 4º. Eixo;
Aproximar 4 no 1º. Eixo e afastar 2 no 3º. Eixo.

3 (multiplicador) x 136 (multiplicando) =

Da esquerda para direita posicionar o 3 (multiplicador) no 3º. Eixo;

Posicionar o 136 (multiplicando), 1 + 3 +1 = 5, da direita para a esquerda, no 5º. Eixo aproximar o 1, o 3 no 4º. Eixo e 5 e 1 no 3º. Eixo;

Aproximar 5 e 3 no 1º. Eixo;
Aproximar 1 no 2º. Eixo;
Afastar 5 e 1 no 3º. Eixo;

Observar: Para aproximar 9 + 1 no 2º. Eixo é impossível.

Afastar 1 no 2º. Eixo;
Aproximar 1 no 3º. Eixo;
Afastar 3 no 4º. Eixo;
Aproximar 3 no 3º. Eixo;
Afastar 1 no 5º. Eixo.


2 (multiplicador) x 142 (multiplicando) =

Posicionar 142 a partir do 5º. Eixo da direita para Esquerda;

Aproximar 4 no 1º. Eixo;
Afastar 2 no 3º. Eixo;
Aproximar 5 e 3 no 2º. Eixo;
Afastar 4 no 4º. Eixo;
Aproximar 2 no 3º. Eixo;
Afastar 1 no 5º. Eixo.

Total: 284


4 (multiplicador) x 798 (multiplicando) =




8 x 4 = 32

Aproximar 2 no 1º. Eixo;
Aproximar 3 no 2º. Eixo;
Afastar 5 e 3 no 3º. Eixo;

9 x 4 = 36

Aproximar 5 e 1 no 2º. Eixo;
Aproximar 3 no 3º. Eixo;
Afastar 5 e 4 no 4º. Eixo;

7 x 4 = 28

Aproximar 1 no 4º. Eixo;
Afastar 2 no 3º. Eixo;
Aproximar 2 no 4º. Eixo;
Afastar 5 e 2 no 5º. Eixo.

Total : 3192


21 (multiplicador) x 32 (multiplicando) =


Posicionar o 32 a partir do 6º. Eixo da direita para a esquerda;

1 x 2 = 2, aproximar 2 no 1º. Eixo;
1 x 3 = 3, aproximar 3 no 2º. Eixo;
Afastar o 1 do multiplicador;

2 x 2 = 4, aproximar 5 e afastar no 2º. Eixo;
2 x 3 = 6, aproximar 5 e 1 no 3º. Eixo;
Afastar o 2 do multiplicador;

Afastar 2 e 3 respectivamente nos eixos 5º. e 6º. .

Total: 672


12 (multiplicador) x 41 (multiplicando) =

Posicionar o 41 a partir do 6º. Eixo da direita para esquerda;

2 x 1 = 2, aproximar 2 no 1º. Eixo;
2 x 4 = 8, aproximar 5 e 3 no 2º. Eixo;
Afastar o 2 do multiplicador;

1 x 1 = 1, aproximar 1 no 2º. Eixo;
1 x 4 = 4, aproximar 4 no 3º. Eixo;
Afastar o 1 do multiplicador;

Afastar 4 e 1 respectivamente nos eixos 5º. e 6º..

Total: 492

Multiplicação de Números Decimais


1º. Caso:

0,4 x 6,78 =


Inicialmente devemos posicionar 0,4 da esquerda para a direita, a vírgula corresponde ao traço vertical sobre o eixo horizontal (HARI), sendo assim devemos aproximar 4 no Eixo 4;

Devemos contar 7 Eixos da direita para a esquerda (são 5 números mais 2 vírgulas), aproximar 5 e 1 no 7º. Eixo, aproximar 5 e 2 no 6º. Eixo e aproximar 5 e 3 no 5º. Eixo;

Aproximar 2 no 1º. Eixo;
Aproximar 3 no 2º. Eixo;
Afastar 5 e 3 no 5º. Eixo;

Aproximar 1 no 3º. Eixo;
Afastar 2 no 2º. Eixo;
Aproximar 2 no 3º. Eixo;
Afastar 5 e 2 no 6º. Eixo;

Aproximar 5 e afastar 1 no 3º. Eixo;
Aproximar 2 no 4º. Eixo;
Afastar 5 e 1 no 7º. Eixo;

Total: 2,712








Divisão de Números Naturais


1º. Caso:

1700 : 4 =

Em 1700 são 4 números, devemos subtrair 4-1-1=2 e marcar à esquerda no 5º. Eixo o 1 e no 4º. Eixo aproximar 5 e 2;

Aproximar 4 no 6º. Eixo, pois 4 x 4 = 16;
Afastar 1 no 5º. Eixo;
Afastar 5 e 1 no 4º. Eixo;

Observação: Resta 1 (100 unidades) no 4º. Eixo;

Aproximar 2 no 5º. Eixo;
Afastar 1 no 4º. Eixo;
Aproximar 2 no 3º. Eixo;

Observação: Resta 2 (20 unidades) no 3º. Eixo;

Aproximar 5 no 4º. Eixo;
Afastar 2 no 3º. Eixo.

Total: 425

12 : 3 =


Em 12 são 2 números, 2 – 1 – 1 = 0 , então devemos aproximar 2 no 1º. Eixo e 1 no 2º. Eixo;

Aproximar 4 no 3º. Eixo;
Afastar 1 no 2º. Eixo;
Afastar 2 no 1º. Eixo;

Total: 4

4815 : 5 =


Em 4815 são 4 números, 4 -1 – 1 = 2 , devemos da direita para à esquerda aproximar cada número respectivamente a partir do 5º. Eixo;

Aproximar 5 e 4 no 6º. Eixo;
Afastar 4 no 5º. Eixo;
Afastar 5 no 4º. Eixo;
Aproximar 5 e 1 no 5º. Eixo;
Afastar 3 no 4º. Eixo;
Aproximar 3 no 4º. Eixo;
Afastar 1 no 3º. Eixo;
Afastar 5 no 2º. Eixo.

Total: 963
“Considerando o parecer Técnico emitido pela Comissão Brasileira de Estudos e Pesquisa do Soroban, instituída pela Portaria Ministerial no. 657 de 07 de março de 2002, que aborda a situação de desvantagem das pessoas com deficiência quando se submetem a qualquer exame que seja necessário à execução de cálculos matemáticos”;


Considerando que o Soroban é um contador mecânico adaptado para uso das pessoas com deficiência visual, cuja manipulação depende exclusivamente do raciocínio, domínio e destreza do usuário, diferindo, portanto, da calculadora eletrônica, que é um aparelho de processamento e automação do cálculo, sem a intervenção do raciocínio, resolve

Art.1º.


Instituir o Soroban como um recurso educativo específico imprescindível para a execução de cálculos matemáticos por alunos com deficiência visual.

Art.2º.

Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação.

Fernando Haddad

Todas as atividades acima foram realizadas no Soroban Adaptado para Cegos.

Sites Interessantes:

www.matematica.ucb.br/sites/000/68/00000078.pdf;
www.adeva.org.br/nossosdireitos/leidosoroban.htm


“Não são os mais aptos nem os mais inteligentes os que sobrevivem, mas os que se adaptam melhor às mudanças”.

Charles Darwin


“O que ouço eu esqueço, o que vejo eu memorizo, mas o que faço eu aprendo”.

Confúcio


“Não basta conquistar a sabedoria, é preciso usá-la”.

Cícero

Nenhum comentário:

Postar um comentário